Presidente da Amepi, Leris Braga, promove reestruturação na entidade

Leris Braga é prefeito de Santa Bárbara e presidente da Amepi

Falando a respeito de legalidade da gestão e transparência dos atos administrativos, o presidente da Amepi, Leris Braga, promoveu esta semana uma total reestruturação da entidade, enxugando e readequando o quadro funcional, ajustando salários à realidade local e modificando o estatuto.

As mudanças foram anunciadas nesta última quarta-feira (9) na sede da Amepi e trouxeram impactos que repercutiram na mídia monlevadense e produziu críticas de ex-presidentes da entidade.

Entre as mudanças anunciadas estão as demissões do secretário executivo, o engenheiro Eduardo Quaresma, que por 22 anos prestou serviços à entidade e da assessora de comunicação, há 7 anos no cargo,  Dôra Soares.

Também foi anunciado a criação de dois novos cargos, um de analista de planejamento e outro de relações institucionais. Além disso, a função existente de agente administrativo foi readequada para analista administrativo, analista financeiro e de licitações.

Outa mudança diz respeito aos engenheiros que atuam na Amepi. Leris informou a abertura de processo seletivo para contratação de um engenheiro para integrar o quadro funcional da Amepi. Até então, existiam dois profissionais trabalhando em regime de contrato ao custo total de R$ 8.822,94. A nova contratação deverá ocorrer o quanto antes, já que o contrato com os antigos engenheiros foi cancelado. A nova estruturá ainda contará com 5 estagiários de nível técnico e ou superior, sendo que 2 serão remunerados e os demais não.

Vago até o momento, o próximo profissional que ocupar o cargo de secretário executivo, o fará sob novo salário, cerca de 40% mais baixo em relação ao praticado atualmente, R$ 12.044,63, e mesmo assim ainda será a maior remuneração paga pela entidade, segundo nota publicada pela Amepi.

O conjunto de mudanças deverá produzir uma economia de R$ 173.160,52/ano, que poderão ser investidos em projetos que beneficiem o Médio Piracicaba ou até justificar uma diminuição da contribuição que os municípios passam à Amepi. A estrutura recém-criada, embora radical, é exemplo de boa gestão pública e compromisso com o dinheiro do cidadão, tendo sido este último uma das argumentações de Leris para fazê-los.

O Jornal A Notícia Regional de João Monlevade, repercutiu a notícia em seu site, nesta sexta-feira (11) com foco em possíveis irregularidades em gestões passadas da Amepi, leia a matéria do A Notícia, clicando aqui.  Todos os três últimos ex-presidentes da entidade procurados pela reportagem do Jornal A Notícia para comentar o assunto, foram enfáticos ao condenar a demissão de Eduardo Quaresma e se defenderam, alegando que se houve irregularidades em suas gestões, provas devem ser apresentadas.

O que há de certo é que se antes não existia obediência à alguma legislação ou ao próprio estatuto da entidade, Leris reforça seu comprometimento em fazê-lo, conforme trecho abaixo, da nota publicada pela entidade.

“Neste cenário de mudanças, alterações também foram implantadas nos processos de contratações de bens e serviços, cumprindo integralmente os princípios que regem a administração pública, uma vez que todos os recursos da Instituição são recursos públicos dos municípios. Neste contexto, cria-se maior igualdade de oportunidades para todos venderem ou contratarem serviços com a Amepi.”