Mobilização em Rio Piracicaba arrecada mantimentos para envio aos atingidos pela enchente em Rio Casca

Mantimentos devem ser deixados no Sacolão Piracicaba (Feirinha do Eric), ao lado da Casa do Fazendeiro, centro de Rio Piracciaba. No sábado, dia 9, os itens recolhidos serão enviados para Rio Casca.

As chuvas deste início de dezembro, sábado (2), deixaram diversas cidades da região sudeste em situação de alerta. O volume de chuva, bem acima da média normal, tem causado transtornos e prejuízos a milhares de pessoas.

Na Zona da Mata, região do Caparaó, em Minas Gerais dezenas de cidades foram comprometidas, devido principalmente a inundações. Uma das cidades mais atingidas desta região é Rio Casca que se encontra debaixo d´água devido ao transbordamento do rio.

A Defesa Civil classifica a situação como de “grande perigo”, e um alerta com base nos dados do Instituto Nacional de Meteorologia indica que para esta terça-feira (5), deve chover até 60 mm/hora, com “risco de grandes alagamentos e transbordamentos de rios e grandes deslizamentos de encostas em cidades com tais áreas de risco”, diz o comunicado.

Mobilização

Em Rio Piracicaba uma mobilização popular tem recolhido material de limpeza, higiene, mantimentos, roupas e calçados para adultos e crianças para envio aos desabrigados e desalojados da cidade de Rio Casca. Todo doação deve ser deixada no Sacolão Piracicaba (Feirinha do Eric), situada no centro de Rio Piracicaba, ao lado da Casa do Fazendeiro.

De origem da cidade de Rio Casca em com familiares residentes na cidade, Eric fará o envio dos itens recolhidos. Nesta manhã de terça-feira (5) uma primeira remessa já foi enviada e no próximo sábado (9) outro carregamento deverá ser transportado.

Alerta Vermelho para a região, conforme comunicado emitido pelo INMET, no dia 04/12, às 15:20h e válido por pelo menos 24 horas.

 

Sem Luz

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) interrompeu o sistema de energia elétrica em Rio Casca, Urucânia, Abre Campo, Santo Antônio do Grama, São Pedro dos Ferros, Pedra Bonita e Santa Cruz do Escalvado.

“O desligamento foi necessário devido à cheia do Rio Casca, que atingiu um nível perigoso e poderia entrar em contato com a rede de energia, trazendo riscos de choque elétrico à população”, informou a assessoria de imprensa da Cemig.

 

;